Tratamento de asma: raios laser e broncodilatadores






A missão da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT) para com o público leigo é difundir e sedimentar conhecimentos embasados cientificamente por meio do site Pulmonar (www.pulmonar.org.br). Um exemplo disso é esclarecer a população sobre diversas dúvidas que surgem, suscitadas frequentemente por reportagens divulgadas na imprensa.

Um exemplo disso é o comunicado recentemente elaborado pelo FDA (órgão que regula os medicamentos nos Estados Unidos) a respeito dos broncodilatadore, que em nada altera os tratamentos realizados atualmente. Há, somente, uma preocupação em alertar a população e os médicos sobre o uso indiscriminado e irracional deste medicamento, que utilizado corretamente, ainda é a melhor alternativa para o tratamento da asma moderada e grave, desde que associado aos corticóides inalatórios.

Outro fato recente foi matéria divulgada em imprensa leiga brasileira referente a pesquisa desenvolvida no InCor com aplicação de Laser para obtenção de controle da asma. O texto sugeria que asmáticos, após o tratamento com raios Laser, teriam abandonado suas "bombinhas"de corticóide inalado, passando a ter uma vida normal, livre de sintomas com falta de ar, tosse, chiado e aperto no peito.

Embora a reportagem apresente o tratamento como potencialmente eficaz, que dispensaria as medicações tradicional, já consolidadas em todo o mundo como as mais efetivas para controle da asma, trata-se, na realidade, de um tratamento experimental. Não há, até o momento, um novo tratamento ideal e cientificamente comprovado disponível, uma vez que os raios laser ainda não apresentam evidência científica suficiente para ser recomendados para o uso amplo em pacientes asmáticos. 

Enfatizamos que o tratamento aceito como mais efetivo para asma ainda são os corticóides inalatórios, tanto em spray quanto em inaladores de pó e estes não devem ser abandonados e seu uso pode somente ser interrompido após avaliação do medico pneumologista. 

Estes medicamentos inalatórios (famosas "bombinhas") podem ser associados a outros, sejam orais ou inalatórios e não causam dependência ou "viciam", sendo seu uso contínuo de fundamental importância para o controle da asma.

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) já enviou, por meio de sua Assessoria de Imprensa, uma resposta ao veículo responsável pela matéria, que até o momento não foi publicada.

Em caso de dúvida, procure seu pneumologista e discuta com ele a melhor forma de obter o controle da asma, pois o plano de tratamento é diferente para cada paciente. Não existe tratamento "mágico" que cure a asma, mas pacientes e médicos pneumologistas podemos caminhar juntos para uma vida livre de sintomas.

Tratamento de asma: raios laser e broncodilatadores Tratamento de asma: raios laser e broncodilatadores Editado por Dani Souto on 10:21 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.