Fique livre das crises de asma





Reduzir em 50% o número de internações por asma em todo o mundo nos próximos 5 anos. Essa é a meta que a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança amanhã, Dia Mundial da Asma. Cerca de 5% dos brasileiros sofrem do problema, segundo o IBGE. Chiado, dor no peito, falta de ar, tosse e dificuldade para respirar são os sintomas. Não são só os adultos que sofrem com o transtorno. Segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, de cada dez crianças, duas têm o problema.

Bernardo Kiertsman, membro do Departamento de Pneumologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Pediatria, ressalta que as crises asmáticas são mais frequentes no outono e no inverno, quando os brônquios, que fazem parte do tecido pulmonar, estão mais suscetíveis a inflamações por vírus."As crianças sofrem mais com nariz entupido, sintomas de gripe e resfriado e chiado no peito. O médico deve avaliar os sintomas e o histórico familiar para fazer o diagnóstico e começar o tratamento", explica o chefe do Serviço de Alergia do Instituto de Pediatria da UFRJ, Evandro Prado.

"Sabe-se que entre 50% e 60% das crianças não vão apresentar sintomas de asma quando adultas. Mas é importante ressaltar que a doença não tem cura e deve ser controlada", afirma Kiertsman.

LIMPEZA E MEDICAMENTOS

Prado lembra que o controle deve começar pelo cuidado com o ambiente onde a criança vive: a casa deve ser ventilada e limpa. "A segunda etapa do tratamento é o uso de broncodilatadores. O mais usado hoje é o aerossol, conhecido como bombinha. Para crianças com menos de 8 anos, o ideal é usar o medicamento com um aparelho espaçador (tubo que conecta o aerossol à máscara), uma vez que a criança ainda não tem coordenação para inalar o remédio de maneira satisfatória", explica o alergista.

Ele ressalta que, quando a manifestação da doença é mais grave, também são utilizados anti-inflamatórios. É o caso de Bruno Mantovani, 7 anos. Desde os 2 anos, faz tratamento com broncodilatadores, anti-alérgicos e anti-inflamatórios.

"A qualidade de vida do Bruno melhorou muito. Há algum tempo ele não sofre crise. Ele pratica exercícios físicos, joga futebol, faz natação. Mas gosta mesmo é de videogame", conta a mãe, Bárbara.

EVITE

VENTILADOR
Evite o uso de ventiladores, que espalham a poeira. Prefira ar-condicionado, mas não deixe que a temperatura fique muito baixa.

CHEIRO FORTE
Mantenha os pequenos longe de cheiros fortes, como os de desinfetantes e de detergentes.

VASSOURA
Para limpar a casa, use panos úmidos. Vassoura, espanador e aspirador de pó espalham os ácaros.

JANELA FECHADA
Mantenha as janelas e portas abertas. O ambiente deve ser ventilado.

CIGARRO
Não fume e mantenha seu filho longe da fumaça do cigarro. Além de asma, o tabagismo é responsável por inúmeras doenças.

ROUPA DE CAMA USADA
Troque a roupa de cama da criança ao menos duas vezes por semana. Forre colchão e travesseiros com material impermeável antiácaro, que pode ser comprado em lojas especializadas.

Fique livre das crises de asma Fique livre das crises de asma Editado por Dani Souto on 11:41 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.