Medicamentos para asma não emergenciais





Medicamentos usados no tratamento de asma

Os medicamentos usados no tratamento da asma podem ser divididos em três grandes grupos conhecidos como: paliativos (de alívio), profiláticos (preventivos) e emergências (de reserva).

Paliativos

Estes medicamentos agem relaxando o músculo das paredes das vias aéreas permitindo sua abertura, o que facilita a inspiração e expiração do ar. O resultado é uma respiração tranqüila. Estes medicamentos são chamados de broncodilatadores e são usados na forma de inalação. Na maioria dos casos, os inaladores devem ser usados irregularmente, ou seja, quando os sintomas aparecem, embora em casos de asma severa seja necessário o uso regular a conselho do próprio médico.

Profiláticos

Estes medicamentos agem pela redução da inflamação nas vias aéreas, acalmando assim sua irritabilidade. Ao contrário dos inaladores paliativos, devem ser usados regularmente, na maioria dos casos duas vezes ao dia. De certo modo, eles se parecem com a escova de dente: o uso regular previne qualquer complicação. Alguns pacientes mantém seus inaladores profiláticos perto de sua escova de dente como lembrete, pois é fácil esquecer-se de usá-los quando a asma está sob controle e os sintomas parecem ter se tornado esparsos e coisa do passado. Há três tipos de medicamentos profiláticos: esteróides inaladores, cromoglicato (Intal) e Nedocromil (Tilade), em diferentes tipos de dispositivos de inalação.

Esteróides inaladores

A palavra "esteróide" evoca imagens perturbadoras nas pessoas e há muita informação errônea circulando sobre estes medicamentos tão eficazes.

  • Estes esteróides não são esteróides anabólicos usados pelas pessoas que fazem "modelagem física e musculação" e ilegalmente por alguns atletas.
  • O medicamento, em sua versão para inaladores usados como tratamento profilático, é o mesmo dos comprimidos de esteróides usados em crises agudas de asma, e também em alguns pacientes com artrite.
  • A dose inalada do medicamento é extremamente pequena quando comparada com aquela dos comprimidos de esteróides. Por exemplo, dois jatos, duas vezes ao dia de um inalador Beclosol 250, libera 1.000 microgramas do medicamento. Na asma aguda, serão prescritos seis comprimidos de 5 miligramas cada um de esteróides, por dia, ou seja 30.000 microgramas do medicamento, 30 vezes a dose diária de Beclosol 250.
  • Os efeitos colaterais dos esteróides inalados são muito pequenos quando comparados àqueles dos esteróides orais, e além disso, são muito menores que os efeitos de uma asma maltratada.
  • 5% dos pacientes que utilizam esteróides inalados se queixam de boca seca ou de inflamação na boca (às vezes devido a candidíase bucal) enquanto outros 5% se queixam de um pouco de rouquidão; isto é de extrema importância para alguns pacientes que usam muito sua voz (como professores e telefonistas).
  • Em doses mais altas (1.500 microgramas por dia ou mais), particularmente em pacientes idosos, os efeitos colaterais tais como equimoses podem aparecer juntamente com o aumento no aparecimento de candidíase oral. A catarata pode se manifestar em alguns pacientes, mas é questionável a sugestão de que esteróides inalados causem osteoporose (adelgaçamento dos ossos. Os efeitos locais destes inaladores podem ser minimizados com a lavagem bucal após cada dose e pelo uso de um grande número de aerocâmeras que atuam como um "reservatório" e reduzem consideravelmente a quantidade de droga depositada na boca.
  • Há alguma evidência de que uma pequena proporção de crianças pode apresentar uma parada no crescimento com o uso de esteróides inalados em doses altas, mas curiosamente, quando a criança asmática atinge a altura de adulto, ela alcançou a sua altura normal.

Asma crônica ou insatisfatoriamente tratada na infância é mais propensa a provocar supressão de crescimento do que o uso de esteróides inalados. Esteróides inalados são medicamentos profiláticos muito eficaz quando se considera o especto de pacientes com asma, sendo o tratamento profilático predileto da maioria destes pacientes. Os principais tipos de medicamentos para a asma

  • Paliativos.
  • Profiláticos.
  • Emergenciais ou medicamentos de reserva.

Os principais tipos de medicamentos profiláticos Os medicamentos profiláticos são usados regularmente para controlar e minimizar os sintomas da asma. Este quadro apresenta alguns exemplos com seu método de liberação.

Tipos de medicamento
Métodos de liberação
Esteróides inalados
administração por inalação
Cromoglicato (Intal)
administração por inalação
Nedocromil (Tilade)
administração por inalação

Cromoglicato (intal)

Cromoglicato dissódico está disponível há tanto tempo quanto os esteróides inalados. É um bom método de prevenção em formas brandas de asma infantil, principalmente no controle de sintomas provocados por exercício. Deve ser usado 3 a 4 vezes ao dia, uma desvantagem quando comparado aos esteróides inalados, mas pode ser usado simplesmente antes de exercícios para prevenir os sintomas que eles provocam e não têm, virtualmente, efeitos colaterais.

Nedrocomil (tilade)

Nedocromil sódico tem um poder preventivo semelhante àquele dos esteróides inalados em pequenas doses e se apresenta sob a forma de aerossol de pó seco com sabor de menta.

Outras preparações

Há outros grupos de medicamentos usados no tratamento da asma, as teofilinas e os novos bloqueadores de leucotrieno.

  • O grupo de comprimidos conhecidos coletivamente como teofilinas foram originalmente usados como bronco \dilatadores, mas hoje em dia tendem a ser mais usados de modo preventivo. Provavelmente são menos usados hoje do que no passado devido à eficácia e segurança dos esteróides inalados. Eles tendem a causar náusea e dor de cabeça em alguns pacientes, mas têm a vantagem de ser algo que você só precisa engolir, algumas pessoas têm dificuldade em usar inalador.
  • Os bloqueadores de leucotrieno (Singulair, Accolate) são uma forma bem moderna de tratamento de asma. Eles são essencialmente medicamentos profiláticos que não têm o menor efeito broncodilatador. Tendo chegado há pouco no mercado, estamos ainda em fase de determinar que tipo de paciente será melhor tratado com estes medicamentos. Entretanto, eles são "feitos sob medida" para pacientes com asma sensível à aspirina e podem ser o tratamento escolhido. Até agora estes medicamentos parecem provocar poucos efeitos colaterais o que é bem tranquilizador quando se trata de medicamentos em comprimidos.
Medicamentos para asma não emergenciais Medicamentos para asma não emergenciais Editado por Dani Souto on 14:15 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.