Asma Brônquica





A asma brônquica, popularmente e erradamente conhecida por "bronquite", é uma doença crônica não infecciosa que se manifesta quando ocorre um estreitamento reversível dos brônquios mais finos ("broncoespasmo").

Os períodos sintomáticos ou crises caracterizam-se pela dificuldade respiratóra e pelos sibilos audíveis durante a respiração, e podem durar desde minutos até meses. Os períodos intercrises são totalmente assintomáticos, embora a doença esteja presente.

Devido à longa duração da intercrise freqüentemente o portador de asma tem a ilusão de que está curado. Infelizmente, a doença é como a cor da pele e dos olhos, está sempre ali...

A hiperreatividade brônquica pode desenvolver-se em vários momentos da vida, porém mais frequentemente é consequência de uma alergia. Nas alergias há reação exagerada do sistema de defesa do organismo diante de certas substâncias de origem animal habitualmente inofensivas, os alergenos. No caso da asma brônquica, os mais importantes alergenos são produzidos pelos ácaros da poeira doméstica. A alergia é uma condição hereditária, e ocorre em várias pessoas da mesma família. Outra causa comum é o hábito de fumar.

As manifestações da doença não são contínuas porque, embora a superfície interna dos brônquios tenha uma constante irritabilidade (ou hiperreatividade), é o contato entre essa superfície e certos fatores irritantes do ambiente externo que provoca o estreitamento dos brônquios: poeira, oscilações climáticas bruscas, infecções virais, cheiros irritantes, aspirina, e muitos outros.

O tratamento tem dois momentos diferentes. Durante a crise, são utilizados basicamente os broncodilatadores e corticosteróides sistêmicos durante vários dias, de preferência por via oral ou por injeção. Entre as crises efetua-se o tratamento mais importante, a prevenção da crise seguinte. Basicamente, deve-se evitar os fatores irritantes, e usar medicamentos que diminuam a hiperreatividade brônquica por via inalatória, como o cromoglicato e os corticóides tópicos, e eventualmente os broncodilatadores inalados. Enquanto que é preciso evitar os fatores irritantes durante toda a vida, na maioria das vezes a medicação preventiva pode ser descontinuada após 2-3 anos, e reintroduzida quando necessário.

Embora a doença não seja curável, com paciência e cuidados adequados o sucesso do tratamento preventivo aproxima-se de 100%, principalmente em crianças e adultos jovens não-fumantes.

É comum a associação entre a asma brônquica e a rinite alérgica. Nesse caso, ambas devem ser tratadas simultaneamente, ou nenhuma deles ficará bem controlada.
Asma Brônquica Asma Brônquica Editado por saude.chakalat.net on 13:19 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.