A asma ocupacional e suas causas






A asma ocupacional é um distúrbio respiratório diretamente relacionado à inalação de fumaças, gases, vapores ou poeiras, no ambiente de trabalho. Devido a essa exposição, pode-se desenvolver uma asma pela primeira vez em um trabalhador sadio, ou pode haver um agravamento de uma asma pré-existente. Os sintomas da asma incluem chiados no peito (sibilos), falta de ar e tosse. Outros sintomas podem ser hiper-secreção nasal, nariz entupido e irritação nos olhos. A causa pode ser alérgica ou não. Um sintoma importante da exposição ocupacional é que a doença pode persistir por um longo período em alguns trabalhadores, mesmo que não estejam mais se expondo aos irritantes a causaram. Vários trabalhadores com sintomas persistentes de asma já foram incorretamente diagnosticados como tendo bronquite crônica.

É bom lembrar que pessoas que vivam em áreas residenciais próximas a essas fábricas estão também frequentemente expostas a estas exalações e podem sofrer os mesmos problemas

Em muitos casos, uma história familiar prévia de alergia deixará a pessoa mais predisposta a sofrer de asma ocupacional. No entanto, muitos que não possuem essa história vão desenvolver a doença se expostos a condições que a desencadeiem. Os fumantes têm maior risco de desenvolver asma ocupacional pela exposição a certos fatores. O período de exposição ocupacional que desencadeia a asma varia de meses a anos, até que surjam os primeiros sintomas.


Prevalência

A asma ocupacional se tornou a doença pulmonar (relacionada ao trabalho) mais prevalente nos países desenvolvidos. No entanto, a proporção exata de novos casos diagnosticados com asma devida a exposição ocupacional, em adultos, é desconhecida. Os pesquisadores estimam que 15% de todos os casos de asma em homens no Japão resultam da exposição a vapores, poeiras, gases e fumaças industriais. Até 15% dos casos de asma nos EUA podem ter origens no ambiente de trabalho.

A incidência de asma ocupacional varia de acordo com o tipo de indústria. Por exemplo, na indústria de detergentes, a inalação de uma determinada enzima usada para produzir sabão em pó levou ao desenvolvimento de sintomas respiratórios em cerca de 25% dos trabalhadores expostos. Na indústria gráfica, 25-50% dos empregados experimentam sintomas respiratórios devidos a "gum acacia", usada na impressão a cores para a separação de folhas impressas, evitando manchas. Os isocianatos são substâncias químicas que são amplamente usadas em várias indústrias, incluindo a pintura por "sprays", instalação de isolantes, e na manufatura de plásticos, borracha e isopor. Eles podem determinar a asma em até 10% dos trabalhadores expostos.


Causas

A asma ocupacional pode ser causada por irritantes diretos, desencadeantes alérgicos e fatores farmacológicos.

Os irritantes que provocam asma ocupacional incluem o ácido hidroclórico, o dióxido de enxofre ou a amônia, nas indústrias química ou petroquímica. Esses episódios de asma geralmente ocorrem logo após a exposição à substância, e uma sensibilização alérgica não está envolvida. Os trabalhadores que já têm asma ou outro problema respiratório são particularmente afetados por esse tipo de exposição.

Os fatores alérgicos participam em vários casos de asma ocupacional. Este tipo de asma frequentemente requer um longo período de exposição à substância antes que a sensibilização alérgica ocorra. Alguns exemplos desse tipo de asma ocupacional de cunho alérgico são a exposição às enzimasda bactéria "bacillus subtilis" na indústria de sabão em pó, a exposição a grãos de café verde, mamona e papaína na indústria de processamento de alimentos. Outras formas alérgicas de asma ocupacional podem ocorrer nos trabalhadores das indústrias de plásticos, borracha e resinas, após a exposição a pequenas moléculas de substâncias químicas no ar. Além disso, veterinários, pescadores e pessoal de laboratório que lidam com animais podem desenvolver reações alérgicas a proteínas animais. Membros da equipe de saúde podem desenvolver asma a partir de proteínas sob forma de aerosol provenientes de luvas de látex ou pela manipulação de medicações em forma de pó.

Alguns fatores farmacológicos incluem a inalação de pó ou líquido. Estas substâncias não levam a uma sensibilização alérgica, mas levam diretamente a uma liberação de substâncias (que normalmente já existem), como a histamina, para dentro do pulmão, o que por sua vez determinará asma.


Prevenção

Uma vez a causa sendo identificada, os níveis de exposição devem ser reduzidos (o trabalhador pode ser transferido para outra atividade na mesma fábrica, por exemplo).

Os empregadores poderiam considerar fazer uma triagem preliminar de potenciais empregados através de provas de função pulmonar e, depois, continuar a testá-los após períodos determinados na atividade, uma vez tendo sido contratados.

Os locais de trabalho deveriam ser cuidadosamente monitorados para que a exposição a substâncias causadoras de asma fossem mantidas nos menores níveis possíveis.

Em alguns casos poderia ser útil que um alergista propusesse um pré-tratamento com medicações específicas que combateriam certos efeitos dessas substâncias.

AGENTES QUE COMUMENTE CAUSAM ASMA ACUPACIONAL

Agente

Trabalhadores sob Risco

Acilato

Manipuladores de adesivos

Aminas

Soldadores, manipuladores de goma-laca e verniz

Anidridos

Usuários de plásticos e resinas de epoxi

Alergenos derivados de animais

Pessoas que lidam com animais

Cereais

Padeiros, moleiros

Cloramina-T

Faxineiros, pessoal de limpeza

Drogas

Trabalhadores farmacêuticos, profissionais da saúde

Corantes

Trabalhadores da indústria têxtil

Enzimas

Usuários de detergentes, trabalhadores farmacêuticos, padeiros

Formaldeído, glutaradeído

Pessoal de hospital

Gomas e resinas

Fabricantes de tapetes, trabalhadores farmacêuticos

Isocianatos

Pintores de "spray", instaladores de isolamento, fabricantes de plásticos, borracha e espuma de borracha

Látex

Profissionais de saúde

Metais

Soldadores, refinadores

Persulfato

Cabeleireiros

Frutos do mar

Processadores de frutos do mar

Pó de madeira (serragem)

Carpinteiros, marceneiros, trabalhadores em florestas

A asma ocupacional e suas causas A asma ocupacional e suas causas Editado por saude.chakalat.net on 05:21 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.