Remédio não controla a Asma, só alivia sintomas.






Acordar à noite com falta de ar ou crise de tosse pelo menos uma vez por semana, ter chiado no peito e a necessidade de usar remédios de alívio mais que duas vezes por semana são situações que o asmático considera normais.

Mas, segundo o pneumologista Roberto Stirbulov, esses fatores não são normais porque mostram que a asma não está controlada.

Há dois tipos de medicamentos inalatórios, os broncodilatadores e os profiláticos. Estes primeiros têm ação rápida e são usados principalmente para aliviar as crises porque relaxam a musculatura dos brônquios, facilitando a passagem do ar.

Mas esses medicamentos não controlam a doença, apenas aliviam os sintomas. Por isso, os remédios de uso contínuo são mais indicados porque melhoram a inflamação e previnem as crises.

Além disso, esses medicamentos profiláticos reconstituem o tecido dos brônquios, que sofre alterações com as recorrentes crises de asma.

O controle da doença permite que os asmáticos tenham uma boa qualidade de vida, podendo desenvolver atividades físicas e profissionais sem limitações.

Os princípios ativos dos remédios são: brometo de ipratrópio, dirpoprionato de beclometasona e sulfato de salbutamol. O farmacêutico pode orientar os pacientes quanto as diferentes marcas disponíveis com esses princípios ativos.

Porém, apenas o médico deve ser consultado quanto ao tipo de apresentação mais adequada para cada caso. O pneumologista Roberto Stirbulov explica que dois componentes são para aliviar os sintomas e o outro ajuda a prevenir as crises. Ele reforça que é importante sempre ter orientação médica.

Não tem cura, mas o tratamento é fundamental para prevenir as crises, retardar e reverter parcialmente a alteração.
Remédio não controla a Asma, só alivia sintomas. Remédio não controla a Asma, só alivia sintomas. Editado por saude.chakalat.net on 07:39 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.