Dicas para Cuidadores sobre a Asma







Ao longo do tempo, temos visto que a vida humana cada vez tem sido mais prolongada, não somente em conseqüência dos progressos científicos, mas também das transformações sócio-econômicas que proporcionaram uma melhoria geral da qualidade de vida das pessoas. Porém, este aumento da longevidade nem sempre é sinônimo de uma vida funcional, independente e sem problemas de saúde. Pelo contrário, o número de indivíduos com perda de autonomia, invalidez e dependência não pára de aumentar, devido à maior prevalência de doenças crônicas e incapacitantes. Cuidar é então, por natureza, um ato inerente à condição humana, uma vez que progressivamente vamos sendo alvo de cuidados ou prestadores dos mesmos. Neste contexto, torna-se cada vez mais necessário um apoio consistente àqueles que necessitam, quer por parte dos profissionais de saúde, quer por parte de seus familiares.

Por que o cuidador

A asma é uma doença que geralmente requer a participação ativa dos pais ou cuidadores. Por se tratar de uma doença crônica, a asma acarreta para a criança e para o seu cuidador uma série de orientações restritivas que podem comprometer a qualidade de vida, quando não seguidas ou quando administradas de forma inadequada. E não são apenas as crianças que necessitam de alguém para lhes ajudar no dia a dia. Muitos adultos com uma forma mais grave de asma, principalmente aqueles com asma de difícil controle, também precisam de apoio diário, como forma de se sentirem mais seguros.

Anseio dos cuidadores

Estudos têm mostrado que a maior ou menor adesão ao tratamento está relacionada a fatores como a compreensão do cuidador acerca da doença e do tratamento, assim como a dificuldade em seguir todas as orientações. E nem sempre o cuidador e o paciente conseguem, de fato, aderir completamente ao tratamento da asma. Dentre os fatores comprometedores dessa adesão, estão a falta de conhecimento completo sobre a origem da asma, como conseguir um bom ambiente físico para prevenir futuras crises e como administrar corretamente os medicamentos. Com certeza, maiores conhecimentos sobre a asma podem influenciar a adesão ao tratamento e, conseqüentemente, o controle dos sintomas da doença. Portanto, é muito importante uma conversa franca com o médico responsável pelo atendimento do paciente com asma, assim como fisioterapeutas, quando for o caso, para que os melhores cuidados possam ser prestados àquele que se vê limitado pela asma e deseja, acima de tudo, poder ter uma boa qualidade de vida.
Dicas para Cuidadores sobre a Asma Dicas para Cuidadores sobre a Asma Editado por saude.chakalat.net on 03:00 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.