Tratamento da asma visa à prevenção de crises





http://img.webmd.com/dtmcms/live/webmd/consumer_assets/site_images/articles/health_tools/asthma_overview_slideshow/webmd_rm_photo_of_asthma_illustration.jpg

A Asma é uma doença multifatorial, sendo mais comum nos pacientes, que, na maioria dos casos, apresenta-se em crianças que já manifestam algum outro tipo de alergia, como alimentar, dermatite e rinite. Ainda de acordo com a OMS, 70% dos asmáticos são alérgicos.

O diagnóstico é confirmado a partir do quadro clínico, associado ao histórico das crises e a resposta frente ao tratamento. Nas crianças mais velhas, em idade pré-escolar e escolar, exames como espirometria com avaliação da resposta à medicação broncodilatadora também podem ajudar.

No grupo mais suscetível ao desenvolvimento da asma, além dos alérgicos, encontram-se pessoas com familiares de primeiro grau com asma ou rinite alérgica, o que também não garante o surgimento da doença.

Como tratar?

O tratamento é dividido em dois grandes pilares. O primeiro é o de manutenção, que inclui a prevenção das crises; o segundo é o das crises propriamente ditas.  É muito importante que todos os adultos (pais, avós, professores, educadores) estejam em alerta para as medidas preventivas e para o tratamento de uma eventual crise, evitando ao máximo postergar o início das medicações de alívio frente aos sintomas.

Entre os fatores que podem desencadear uma crise asmática estão, principalmente, pelos de animais, poeira, mofo, pólen, fortes emoções, fumaça do tabaco, exercícios físicos e produtos químicos no ar ou nos alimentos.

Por ser uma doença crônica, só é possível controlar. Como é inconstante, sua gravidade no decorrer da vida modifica-se; pessoas muito sintomáticas quando crianças podem tornar-se adultos que manifestam poucos sinais ou, até, assintomáticos. É impossível prever quem vai melhorar com o tempo. O mais importante é o acompanhamento evolutivo, sempre focando no controle da asma e de seus sintomas, para que os pulmões cresçam e se desenvolvam da forma mais adequada possível.

O início da terapêutica é um teste até chegar a um medicamento que apresentará melhor resposta do paciente. É necessária a reavaliação periódica, bem como realização de exames de função pulmonar. Da mesma forma que a asma tem flutuação ao longo da vida, o tratamento também sofre oscilações. Além disso, o médico também deve sempre estar atento aos fatores que agravam os quadros, como obesidade, sinusite, refluxo gastroesofágico e apneia.

Tratamento da asma visa à prevenção de crises Tratamento da asma visa à prevenção de crises Editado por saude.chakalat.net on 12:45 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.